Como foi minha adaptação na Índia

“E ai, tá curtindo, mano???”

Primeiro mês na Índia e meu WhatsApp e inbox do Facebook cheio de mensagens de amigos próximos do tipo: “E ai mano, chegou né?! Como ta aí?! Deve tá curtindo pra cara***, né?!”

Essas mensagens me fizeram refletir: “Putz… Será que eu tô curtindo?”

Passei por 3 grandes dificuldades no meu primeiro mês aqui:

1) Calor

Cheguei no meio de maio, no AUGE DO VERÃO. Sem brincadeira, era 40 graus todo dia, em um clima seco e com muita poeira. Entre 11h e 17h não dava para ficar na rua. Teve uma semana que bateu 45°C todos os dias! Chegou a ter sensação térmica de 50 graus! 10h da manhã já tava 30°C, absurdo! Na boa, quem aguenta???? Não dava pra ficar na rua. Isso até deve ser um dos motivos dos indianos entrarem tarde no trabalho, para ficar nas horas mais quentes do dia no escritório no ar condicionado.

tabela
Atenção no mês de maio, máxima de 50ºC, média de 41,6ºC (Fonte: wikipedia)

Na Índia faz tão calor, que os chocolates ficam estocados nas lojas em geladeiras só para chocolates:

chocolate.jpg
Geladeira de chocolates da Dairy Milk, empresa inglesa com grande participação nesse mercado na Índia. O fator calor deve ter exigido mudanças na logística de chocolates  na Índia

2) Moradia

Ainda não tinha um lugar pra ficar. Um cara da Aiesec (sou extremamente grato à ele) quebrou um galho de última hora e me hospedou na casa da família dele por um mês e ficou me levando pra cima e pra baixo pra procurar apartamento. Ou seja, no primeiro mês, todo meu tempo livre, eu estava procurando apê. Não fiz quase nada e conheci poucas pessoas. Era só trabalho e procurar apê.

3) Comida

É… o mito sobre a comida indiana é verdadeiro. O problema não é nem a comida ser apimentada e grande parte das vezes você ter que comer com a mão (isso você vai acostumando com o tempo). O foda mesmo é a DIGESTÃO! Estou expondo esse ridículo à público mas é fato, arriscaria dizer que uns 90% dos estrangeiros que vivem na Índia passam pelo problema de intoxicação alimentar. Não entendeu ainda do que estou falando? Serei direto: caganeira! Rs! A comida indiana usa temperos diferentes e pesados. Aí o organismo demora pra calejar! Rsrs! Só regulei meu intestino depois que consegui o tal do apê e comecei a cozinhar minha própria comida.

Vou jogar a real: A Índia é perrengue! Mas também vou confessar algo que alguns amigos devem suspeitar sobre mim: EU GOSTO DE PASSAR PERRENGUE!!!! Como é bom o desafio da situação sair de controle e ter que respirar fundo, colocar o pé no chão e resolver o problema correndo riscos. Cara, depois que tá tudo resolvido, você solta todo aquele ar afobado do pulmão e começa a rir sozinho. É tipo adrenalina, tem todo um prazer nisso que faz querer sentir de novo (a adrenalina, não a caganeira).

“E ai, tá curtindo, mano???”

Ninguém disse que ia ser fácil. Na verdade eu vim pra isso, vim pra sair da zona de conforto, vim pra me testar, vim também, pelos perrengues!!!!

É nessa fase que muitos que vêm, desistem dessa experiência na Índia e voltam pra casa.

É também nessa fase, que quem fica, desenvolve toda uma resiliência, aprende a lidar com situações difíceis, aprende mais sobre si nessas situações, como você se comporta, o que é bom e o que é ruim no seu comportamento, na forma que você pensa, e o que pode melhorar em si.

Respondendo a pergunta: Ééé… Ali no meio do furacão não tava legal não. Mas depois que ele passa a gente entende ele. Depois de toda a tempestade, vem a calmaria. De tudo, se tira proveito. Nos desafios, há progresso.

Ufa! Passou maio! Sobrevivi a essa fase de adaptação, consegui um apartamento no meu nome depois de muita burocracia, o clima de monções começou a dar as caras, ficou muito mais fresco, tempo livre pra conhecer lugares e pessoas, e, não menos importante, fígado regulado! Bora curtir essa Índia!!!

O Cosmopolita

Anúncios

10 comentários sobre “Como foi minha adaptação na Índia

  1. Oi Isaque,
    Estou adorando seus “relatorios” . Cara, sempre tive vontade de fazer o que você está fazendo mas…não deu. Transferi esse desejo para a próxima encarnação(risos). Bem, espero que você continue me enviando noticias
    Eu curto muito. Abcs
    Marcia e Fernando

    Curtido por 1 pessoa

  2. A boa e velha resiliência, meu caro… continua com seu projeto, você está se enriquecendo cada vez mais… e não preciso falar pra você que esse enriquecimento não tem nada a ver com grana… lembro de uma conversa que tivemos e você confidenciou algumas dificuldades do trabalho… passar por essas coisas só nos enriquece, compartilhar então, potencializa ainda mais nosso crescimento.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s