As cidades coloridas do Rajastão 1/3: Jaisalmer

A cidade dourada

Primeiro post da série “cidades coloridas do Rajastão”. Jaisalmer, é a cidade “dourada” por ter um forte de tijolo e as casas ao redor também serem feitas por tijolos.

DSC_0066.jpg
Exposição: 1/2000 Diafragma: f/4 ISO 100 Horário: 12h-13h
jaisalmer.jpg
Jaisalmer está ali, bem próximo da fronteira com o Paquistão

Destino clássico de turistas na Índia devido a sua peculiaridade, Jaisalmer foi fundada em 1156 quando foi construído um forte para um rei chamado Jaisal. Logo, Jaisalmer significa “o forte do monte de Jaisal”.

Atualmente, 1/4 da população da cidade ainda vive dentro das muralhas, sendo o total da população da cidade cerca de 78.000 pessoas.

Jaisalmer hoje em dia gira basicamente ao redor do turismo. Dentro do forte, além de restaurantes nos rooftop’s (cobertura) com vista para a cidade e diversas lojas com artigos interessantes, tem um passeio dentro do palácio que o rei morava antigamente que tem até um serviço de guia em fone de ouvido para ouvir em inglês, espanhol e outras línguas falando sobre o palácio e o forte.

Entrada no palácio: 500 rúpias = 25 reais

Liberação para tirar fotos: 500 rúpias = 25 reais

O deserto Thar

Jaisalmer fica bem no meio do deserto de Thar que ocupa metade to Rajastão e praticamente delimita a divisa com o Paquistão.

O que atrai os turistas para Jaisalmer além do forte, é um passeio de camelo até o deserto para passar a noite lá, muito parecido com o que eu vejo o pessoal fazendo no Marrocos.

Uma noite no deserto

Esse é o tipo de passeio para fazer em grupo.

A agência do passeio busca o pessoal, e depois de fazer uma pausa nas ruínas de um antigo vilarejo, leva até um determinado ponto onde os camelos e os caras que guiam eles (é, não é você que guia o camelo, rs!) estão esperando e depois de um passeio de 1h chega até umas dunas pouco antes do pôr do sol.

Depois do astro rei se retirar, é servido uma janta, também é possível levar bebida. Em seguida tem uma apresentação de um grupo musical e se dorme em colchões na areia.

No dia seguinte, acordamos naturalmente com o sol, um dando risada do outro já que cada um acordou mais coberto de areia que o outro. Depois, é servido um café da manhã seguido do passeio de volta de camelo (outra uma hora) e o transporte até o hostel.

Ter contato por tanto tempo com os camelos foi definitivamente uma experiência singular e muito interessante. E estar em um grupo grande de jovens amigos, não teve tempo ruim mas vou fazer duas considerações negativas:

  • Grande maioria das mulheres do nosso grupo reclamaram do desconforto do banco do camelo depois de 15min (o passeio é de 1h)
  • Supostamente eles iam armar tendas para a gente dormir, mas era só colchão no chão, durante a noite ventou muita areia no rosto e todos tiveram que dormir com o rosto coberto igual a foto.

Passeio: 1500 rúpias = 75 reais

Incluso: transporte de carro + passeio de camelo + jantar + apresentação de música + café da manhã

Além disso

Vistei mais dois lugares:

  1.  Bada Bagh: tumba antiga
  2.  Gadsisar Sagar Lake: lago escavado em 1367 para abastecer a demanda de água da cidade

 

O Cosmopolita

3 comentários em “As cidades coloridas do Rajastão 1/3: Jaisalmer

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: