A feira de camelos de Pushkar

DSC_0755.jpg
Grupo de camelos para passeio. Lente 18-55m Exposição 1/1000s Abertura f/4.5 ISO 500

Distrito da cidade de Ajmer no Rajastão e destino de muitos mochileiros pela Índia, Pushkar é sede de uma feira anual de camelos que acontece todo ano durante uma semana durante o período de outubro-novembro.

pushkar

Localizado entre Jaipur e Jodhpur, não existe ônibus/trem desses lugares direto para Pushkar, somente Ajmer, de onde sai ônibus circular a cada 15min-30min que leva algo entre 30min e 40min até Pushkar.

Apesar de ser uma cidade pequena (principalmente no padrão Índia) com uma população de 14 mil habitantes, Pushkar é uma das cidades mais antigas da Índia, não se sabe exatamente quando foi sua origem mas é considerada uma cidade sagrada devido à lenda hindu que diz que o lago principal foi criado a partir de lágrimas de Shiva, deus hindu, depois que sua esposa morreu. 

O fato da cidade ser sagrada torna a venda de bebidas alcoólicas proibida. Porém, a venda de bolos e shakes (bhang lassi) feito com maconha é liberada nos restaurantes e cafés, já que como disse aqui, Shiva fazia uso de cannabis.

DSC_0716.jpg
Lago de Pushkar. Lente 18-55mm Exposição 1/3200s Abertura f/8 ISO 500

Não há muito o que fazer em Pushkar, tirando dois templos, Pushkar se resume basicamente em ficar relaxando nos restaurantes e hostels (albergues) com rooftop (cobertura) com vista para o lago e fazer compras, já que a rua que contorna o lago é cheia de lojas com roupas e artesanatos para turistas.

Por isso, entre os mochileiros, Pushkar é conhecido como aquele lugar para sossego e descanso. Além de ser o principal destino para celebrar o Holi (o festival das cores) na região noroeste da Índia.

A feira de camelos

A feira de camelos acontece anualmente em um período de uma semana entre os meses de outubro e novembro, a data vai de acordo com o calendário hindu que segue a lua. Durante essa feira, além de camelos, outros animais como cavalos são levados a Pushkar para serem negociados, onde são enfeitados para chamar atenção e tudo mais. É como se fosse a famosa exposição de animais que acontece em muitas cidades do interior do Brasil.

Além disso, teoricamente, durante essa feira, acontece uma série de atividades como corrida de camelos, show de dança e música, passeio de balão, competição de melhor barba (barba e bigode são muito valorizados entre os homens no Rajastão) e por aí vai…

A experiência do Cosmopolita

Tive uma experiência negativa.

Fui com um grupo de amigos para Pushkar apenas em um final de semana para a feira de camelos. Resolvemos ir em cima da hora sem hostel reservado nem nada. No caminho pesquisamos lugar para ficar e devido ao grande evento, a diária dos hostels estava super inflacionada então optamos por ficar em um hotel bem meia boca em Ajmer, cidade que não merece uma parada, é feia, cheia de mendigo, e não há nada lá que não se vê nos outros lugares da Índia.

Ter que ir e voltar de Ajmer para Pushkar todo o dia foi cansativo e a feira de camelos não é nada daquilo que esperava, não achamos nada do que tinha na programação (shows, corrida de camelos, passeio de balão, competições peculiares), apenas os shows que começaram a noite.

O que vimos foi a cidade extremamente lotada e o evento em si se resumia em um parque de diversões que foi feito para as famílias. Nada de muitos camelos, apenas uns grupos isolados indianos tentando negociar um passeio de camelo até um local com uma vista para pôr-do-sol onde é possível chegar a pé, incomparável com o passeio de camelo de Jaisalmer.

Porém…

Depois de experiência, mochilei pelo Rajastão e pude perceber que os mochileiros adoram Pushkar porque como disse acima, é um bom lugar para sossego e descanso, e repito: é o  melhor lugar para celebrar o Holi na região noroeste da Índia.

Então, apesar da minha experiência negativa, ainda recomendo uma passada em Pushkar (que não seja durante a feira de camelos!!! rs!) para quem estiver mochilando pelo Rajastão pois pelo que ouço do pessoal, todos adoram.

Além disso

Além disso, ainda encontrei algumas personalidades interessantes pelo caminho e fiz uns registros com a 50mm (que não entraram para o Projeto Retratos), olha aí:

O Cosmopolita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: