11 filmes sobre a Índia para ver na quarentena (Bollywood)

Já fazia tempo que queria compartilhar essa lista aqui e essa quarentena é o momento perfeito!

Pois bem, separei 11 filmes (e desenhos também) sobre a Índia para maratonar nessa quarentena! Vou começar com 2 óbvios e seguirei com uns mais diferentões, hehe!

Alguns dos filmes são de 2016-2017 porque foram os anos que morei na Índia então minha referência do que bombou no cinema por lá foi nesse período. Outros filmes, são longos (mais de 2h30).

Além disso, dos 9 live action, 5 são histórias reais! O que torna mais interessante, certo?

Tomei a liberdade de fazer pequenas análises, incluir curiosidades e por isso, o post ficou longo. Sugiro dar uma “zapeada” antes e parar para ler os filmes que te interessarem.

Então, bora lá:

1) Quem quer ser um milionário?

quem-quer-ser-um-milionario-poster

Lançamento no Brasil: 2009

Gênero: Drama

Duração: 1h55

Estúdios Bollywood? Não.

Está disponível no Netflix? Sim.

Óbvio que eu ia começar com esse, né?! Rs

Em inglês, “Slumdog Millionaire”, “Quem quer ser um milionário?”, é um filme de Danny Boyle (mesmo diretor de “Trainspotting” e “A praia”) e estrelado por Dev Patel (anote esse nome que ele vai se repetir por aqui), esse filme que chocou o mundo mostrando a realidade das favelas de Mumbai, simplesmente GANHOU 8 OSCARS EM 2009: melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia, melhor edição, melhor trilha sonora, melhor canção original e ufa… Melhor mixagem de som!

O filme começa de “trás para frente”, ou melhor, do meio para trás! Rs! Jamal (Dev Patel) é um garoto de 18 anos das favelas de Mumbai que tem a oportunidade de participar de um programa de TV indiano que é uma espécie de “Show do Milhão”.

O programa acontece em 2 dias seguidos e nesse momento, ele está no intervalo entre os dois dias sendo torturado pela polícia (ou milícia?! Rs) porque inacreditavelmente acertou todas as perguntas do primeiro dia.

quem-quer-ser-um-milionario2
Dev Patel novinho em “Quem quer Ser um Milionário”, ator hoje tem 29 anos

O policial vai passando a gravação do programa e Jamal vai contando um a um, os fatos que aconteceram na sua vida e que justificam porque ele sabia as respostas de cada pergunta. No meio das histórias, têm muitos elementos da cultura indiana: comida (pani puri, chapati…), lavanderias coletivas a céu aberto, viagens de trem, pedintes de rua, Taj Mahal, golpes em turistas, tuk tuks, call center, cricket, islamismo e etc.

Isso tudo com uma narrativa frenética e pinceladas de cenas pesadas a la Trainspotting.

2) Lion: uma jornada para casa

lion
Lion! Olha o Dev Patel aí de novo 😉

Ano: 2016

Gênero: Drama pesado, história real

Duração: 1h58

Estúdios Bollywood? Não.

Está disponível no Netflix? Sim!

Esse é um filme que muita gente já viu pelo Netflix. Indicado a 6 categorias do Oscar em 2017 e estrelado por Dev Patel e Nicole Kidman, Lion conta a emocionante história real de Saroo (Dev Patel) que se perdeu de seu irmão em uma estação de trem com apenas 5 anos ao dormir em um trem parado. Saroo vai parar à 1600km de distância em Calcutá, sem saber como voltar para casa e passa a morar na rua.

O garoto acaba indo morar em um orfanato onde é adotado pelo casal australiano John e Sue (Nicole Kidman) que moram na Tasmânia (ilha ao sul da Austrália) e 25 anos depois, ao conhecer o Google Earth, decide achar a vila que nasceu com as pouquíssimas memórias que tinha e reencontrar sua família biológica.

lion2
Saroo mapeando as estações de trem

O filme prende bastante e as quase 2h passam super rápido! 2h das quais 45min são dedicados à curta infância do personagem na Índia e sua trajetória até ser adotado. Já aviso, o filme é BEEEM triste, de chorar mesmo!

lion3
Saroo (de verdade!), ao centro, com sua família biológica. Depois do seu primeiro encontro em 2012, ele já foi visitar a família várias vezes

Assim como “Quem quer ser um milionário?”, “Lion” mostra bastante a pobreza da Índia, além de outros choques culturais desse país como os trens, diferença de idiomas e  os sadhus.

3) 3 idiots

3 Idiotas - Pitada Cult de Cinema

Ano: 2009

Gênero: Comédia dramática

Duração: 2h50

Estúdios Bollywood? Sim!

Onde achar: Youtube!

Aeeee!!! Primeiro na lista dos filmes de Bollywood!!! Hora das dancinhas e músicas indianas!!!

Estrelado por Aamir Kahn, “3 idiots” sem dúvida, é um dos primeiros filme de Bollywood que um indiano tem na ponta da língua te para indicar!

O filme se passa em uma faculdade fictícia de Delhi chamada ICE (“Imperial College of Engineering”) que seria uma espécie de “ITA indiano”, uma faculdade de engenharia super difícil de entrar e de sair, no vestibular são 200 vagas para 400.000 inscritos e muitos dos alunos, já saem empregados nos EUA.

O filme começa com Farhan e Raju 10 anos após a formatura se movimentando para achar Rancho (Aamir Kahn), que sumiu depois da faculdade. Os “3 idiotas” foram colegas de quarto de um dormitório da ICE e conforme eles vão chegando perto do encontro, são contados episódios da trajetória deles na faculdade, do trote à colação de grau.

3idiots6
“All is well, all is well”, lema de Rancho

Farhan e Raju são pessoas que visavam uma ascensão financeira para a família mas por outro lado, tinham dificuldade nas provas. Já Rancho, é uma pessoa totalmente fora da curva, um cara genial mas que por outro lado, era totalmente desencanado do método de avaliação da faculdade e provocou constantemente a faculdade e o diretor, colocando sempre o trio em confusão e aliviando as dores com seu lema “all is well” (“está tudo bem”).

O filme tem a fachada de uma comédia pastelão mas vai muito mais além! O filme critica o sistema de educação a cada provocação de Rancho, chegando até a abordar o suicídio de pessoas jovens por não aguentarem a pressão desse sistema.

Você pode assistir esse filme completo legendado aqui abaixo:

Curiosidade: o filme tem cenas gravadas no estado da Caxemira (região isolada da Índia que faz fronteira com o Tibet) em lugares como o lago Pangong, com acesso de 5h de carro da capital do estado, Leh:

3idiots

Claro que esse lago por si só já vale a pena a visita mas olha como ele ficou depois do filme:

 

4)Gandhi

gandhi

Ano: 1982 (o mais antigo da lista)

Gênero: Drama/história

Duração: 3h11 (O mais longo da lista!!!)

Estúdios Bollywood? Não

Onde achar: Youtube Filmes (pago)

Esse é outro filme cheio de Oscars, “Gandhi” também GANHOU 8 OSCARS em 82: melhor filme, melhor diretor, melhor ator, melhor roteiro original, melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor figurino e melhor montagem/direção. Além de ter sido indicado para as categorias de melhor maquiagem, melhor trilha sonora, melhor som.

Um prato cheio para quem tem curiosidade sobre a vida de Gandhi, o filme começa com seu assassinato em 1948 e depois conta sua trajetória a partir do icônico momento que foi expulso da primeira classe de um trem na África do Sul em um contexto muito racista, onde trabalhava como advogado.

Essa situação o motivou a articular um movimento de indianos na África na Sul para reivindicar alguns direitos como a liberdade de ir e vir sem um “passe” e o reconhecimento do casamento das religiões praticadas na Índia (hindu, islã e sikh).

Após conquistar esses direitos através de articulações pacifistas, Gandhi retorna à Índia onde é recebido pelo povo como herói e depois de tanto tempo no exterior, tira um tempo para viajar pelo país para conhecer melhor a realidade da Índia e depois disso, cria seu ashram (comunidade que vive com o intuito de promover a evolução espiritual), onde vive em Ahmedabad.

Por causa da sua relevância e imagem, Gandhi é cada vez mais convidado a participar de um grupo de políticos que visam a independência da Índia. Então, ele prega que os indianos pratiquem uma “não-cooperação não-violenta”, até que os ingleses se envergonhem e deixem a Índia.

gandhi3

Durante toda a trajetória de Gandhi, ele é preso muitas vezes, sua base de seguidores só aumenta e ele chega a jejuar algumas vezes como apelo para os indianos pararem com manifestações violentas.

Curiosidade: a cena do funeral logo no começo do filme, está no Guiness como a cena com maior número de figurantes, cerca de 300 mil.

gandhi2
Record do Guiness: maior número de figurantes em uma cena de filme (300 mil pessoas!)

Entre os choques culturais, estão a diversidade e choque de religiões na Índia, roupas, trens, divisão de castas, pobreza, forma dos indianos se sentarem e fazerem reifeições no chão, a comida, o esporte críquete, fortes, a vida de ashram e multidões para todo lado.

5) Dangal

dangal

Ano: 2016

Gênero: Drama/luta/história real

Duração: 2h40

Estúdios: Bollywood/Disney!

Está disponível no Netflix? Sim!

Produzido por Aamir Khan (7 anos depois de 3 idiots!) com seu estúdio e a Disney, sucesso de bilheteria em vários países da Ásia, Dangal (“luta” em hindi) conta a história real das irmãs Geeta e Babita Phogat (mais focado na Geeta) que foram treinadas por seu pai Mahavir (Aamir Khan) para serem campeãs de luta greco-romana (wrestling, se preferir).

Mahavir é um ex-campeão da Índia de luta greco-romana frustrado por ter tido que largar o esporte porque a luta greco-romana tinha pouco incetivo na Índia e ele precisava se sustentar financeiramente. Mahavir sempre teve o sonho de ganhar uma medalha de competição internacional mas nunca teve essa chance e colocou na sua cabeça que um dia teria um filho que iria alcançar esse sonho.

Mas esse filho homem nunca veio, Mahavir só teve filhas mulheres e já tinha desistido do seu sonho até que em um belo dia, duas de suas filhas bateram em uns garotos da vila, Mahavir enxergou potencial nelas para a luta e a partir daquele momento, começou a treiná-las ainda criança, em um ritmo intenso de treino.

dangal5
Mahavir treinando Geeta e Babita ainda crianças

Se o esporte já era pequeno e com poucos incentivos para a modalidade masculina em um país machista como a Índia, imagina para mulheres?! As irmãs Geeta e Babita tiveram que passar por uma série de obstáculos e competir com homens porque nas competições menores não havia categoria feminina. O resto dessa história, só assistindo o filme para saber.

Dangal tem uma narrativa que prende, vários pontos de climax e aquela trilha sonora bollywoodiana que não pode faltar, hehe! Também é um filme meio de “coach”, já que é interessante analisar como evitar distrações foi importante para o desempenho da Geeta e também é interessante comparar a diferença do mindset do Mahavir com o do treinador da equipe nacional.

Além disso, o filme trás algumas questões da cultura indiana como a comida e vegetarianismo, a questão da vaca, casamento arranjado e o papel da mulher na sociedade indiana… Até o Shah Rukh Khan, o rei de Bollywood, aparece no filme (ele vai aparecer aqui nessa lista), hahaha!

Curiosidade: Aamir Khan está “bombado” no começo do filme e quando Geeta e Babita ficam adultas, ele claramente engordou. 

dangal2

Fazendo uma pesquisa rápida, entendi que o ator gravou primeiro as cenas onde estava barrigudo e depois passou por um processo de apenas 6 meses onde fez uma dieta rigorosa e praticou exercícios físicos de forma que seu percentual de gordura caiu de 28% para 9%.

Nesse vídeo abaixo, mostra um pouco desse processo:

Por fim, ficou curioso para saber como é a família Phogat de verdade?

dangal3
Ao centro, Mahavir. À sua esquerda, Babita e a sua direita, Geeta
dangal4
Essa é a Geeta, o insta dela é o @geetaphogat; ela teve filho recentemente

6) Atentado ao Hotel Taj Mahal

atentado-ao-hotel-taj-mahal
Hat trick do Dev Patel. Esse filme eu assisti aqui no cinema aqui no Brasil no ano passado.

Lançamento no Brasil: 2019

Gênero: Ação/suspense/história real/drama

Duração: 2h03

Estúdios Bollywood? Não

Onde achar: Youtube Filmes (pago)

Me lembro até hoje da primeira vez que fui pra Mumbai em 2016 e uma amiga querida daqui do Brasil que estava por lá, me levou para um “day tour” onde passamos na estação central de trem, no Leopold Cafe (restaurante descolado muito frequentado por estrangeiros) e no Gateway of Índia (espécie de “arco do triúnfo” de Mumbai) que fica na frente do luxuoso hotel Taj Mahal Palace. Todos lugares foram alvos de um ataque terrorista em 2008 (um ano antes dela morar lá).

Contextualizando: um grupo de terroristas muçulmanos paquistaneses chegarem em Mumbai pelo mar fortemente armados com metralhadoras e granadas, onde durante TRÊS DIAS sem parar, fizeram ataques em 10 pontos diferentes da cidade, matando 195 pessoas e deixando 327 feridos.

O filme começa mostrando os terroristas chegando em Mumbai de barco, se dispersando pela cidade e em paralelo, Arjun (Dev Patel), um colaborador do Taj Mahal Palace, indo para o trabalho. O filme segue embaralhando cenas dos primeiros ataques dos terroristas e cenas do Taj Mahal Palace, mostrando a cultura organizacional do hotel para entregar um serviço o mais próximo do perfeito possível, sempre com o valor “the guest is God!” (traduzindo: “o hóspede é Deus!”). Até que os terroristas chegam ao hotel e as duas histórias se juntam.

atentado
“O hóspede é Deus, senhor”

Assim que os terroristas chegam no hotel, eles já disparam tiros de metralhadora no saguão principal, matando muita gente e tomando o cotrole do hotel. A partir desse ponto, o filme segue em um ritmo frenético de suspense com os personagens (fictícios) tentando sobreviver durante os 3 dias com os terroristas no hotel já que Mumbai não tinha polícia treinada para detê-los. Então, Arjun e o chef da cozinha indiano tentam ajudar hóspedes como um casal de um americano e uma paquistanesa com um bebê e a babá, um russo e um casal de mochileiros a sobreviver.

O ritmo muito acelerado do filme e as cenas agoniantes são dois elementos que sem dúvida, prendem muito! Fiz uma pesquisa rápida e de fato, várias questões batem com a história real, como a idade jovem dos terroristas, a frieza deles, o roubo de um carro da polícia e o fato de terem poupado a vida de hóspedes muçulmanos.

Entre os choques culturais, mostra a pobreza dos subúrbios de Mumbai e conflito de religiões na Índia. Claro que esse atentado foi uma situação completamente atípica na Índia e no meu ver, a violência não representa o país.

7) Dashavatar: every era has a hero

dashavatar

Ano: 2008

Gênero: Animação/religioso

Duração: 1h59

Onde assistir? Já teve no Youtube e Netflix, nesse momento não está disponível

Pausa para 2 desenhos e volto com os filmes de Bollywood!!! Dashavatar é um desenho bem feito e muito didático sobre os avatares de Vishnu.

O desenho começa com duas crianças sendo perseguidas que se trancam em um templo,  uma delas é devota de Vishnu e a outra não. A devota começa a rezar, Vishnu os salva e os transportam para o plano dos deuses.

dashavatar2

Nesse plano, são contadas uma a uma, a história das encarnações (avatares) de Vishnu na Terra, que acontecem quando a Terra está desequilibrada para o mal e o bem precisa ressurgir. Entre os avatares que aparecem, estão Narasimha, Rama, Krishna e Buda (isso mesmo, pensa numa briga que isso dá com os budistas).

8) Ramayana: a lenda do príncipe Rama

ramayana

Ano: 1992

Gênero: Animação/religioso

Duração: 2h05

Onde assistir? Youtube!

Essa é uma animação de 92 com os traços e dublagem bem característicos de desenho que passava aos sábados de manhã na TV aberta nos anos 90. Portanto, já aviso que pode despertar nostalgia em pessoas na faixa dos 30 anos.

A animação conta a história do Ramayana, uma das obras literárias mais importantes da Índia antiga, escrita em versos sânscritos. Não se sabe ao certo quando o livro foi escrito mas sua forma atual é datado entre os anos 500 a 100A.C.

Ramayana, que significa “a viagem de Rama”, é uma epopéia mitológica que conta a história de Rama, sétimo avatar (encarnação) de Vishnu e príncipe de Ayodhya mais querido pelo povo.

Quando seu pai decide abdicar ao trono e torná-lo rei, uma de suas esposas (que não é a mãe de Rama), influenciada por uma serva má intencionada, faz com que o rei coroe seu outro filho Bharata e mande Rama para um exílio nas florestas por 14 anos para viver como um sadhu.

Rama entende que não é a vontade de seu pai, encara a situação como uma coisa do destino e vai sem rancor, junto com sua esposa Sita e seu irmão/fiel escudeiro Lakshman para o exílio viver em um ashram de forma humilde no meio da natureza.

ramayana2
Rama e seu irmão, Lakshman

Em um belo dia, Sita é raptada por um demônio chamado Ravana. Então Rama e Lakshaman partem em uma aventura para buscá-la onde conhecem Hanuman e o povo dos varanas (macacos humanóides da mitologia hindu) que os ajudam em uma guerra que travam com o reino de Lanka (na ilha do Sri Lanka), onde Ravana é rei.

Ramayana é um conto religioso que assim como figuras de outras religiões, Rama tem uma conduta ética admirável para inspirar as pessoas. Eu conto com mais detalhes essa história aqui.

9) Dear Zindagi

dearzindagi

Ano: 2016

Gênero: Drama

Duração: 2h29

Estúdios Bollywood? Sim!

Está disponível no Netflix? Sim!

Um dos filmes de estréia em 2016 que mais investiu em divulgação naquele ano que morei na Índia e primeiro filme da lista estrelando o Shah Rukh Khan, conhecido como o “rei de Bolywood”, o ator que já citei no filme Dangal é o mais famoso e bem pago da Índia.

O filme conta a história de Kaira (ou Koko como é chamada pelos amigos), uma promissora jovem cinegrafista que mora em Mumbai e precisa retornar para próximo de seus pais em Goa no litoral (uma dos destinos mais procurados na Índia) depois que foi expulsa do seu apartamento em Mumbai porque os outros moradores do prédio decidiram que só pessoas casadas poderiam morar lá.

Kaira é uma pessoa desagradável, bipolar, difícil de lidar e o roteiro faz com que você fique com raiva dela. Até que durante um trabalho de um vídeo institucional para o restaurante de um hotel de luxo, ela assiste um pedaço de uma mesa aberta de um congresso de psicologia no auditório do hotel onde Dr.Khan, ou “Jug” como é chamado por seus pacientes (interpretado por Shah Rukh Khan), tem uma fala que chama sua atenção e ela resolve marcar uma consulta com ele.

Durante o filme, Kaira “dá patadas” em seus amigos e familiares e pisa em todos os homens que buscam algum tipo de relacionamento com ela. Mas durante as sessões de terapia com Jug, ela vai revelando seus “demônios internos” e traumas de infância que nos fazem entender porque ela é daquele jeito.

Dear Zindagi, é acima de tudo, um filme sobre a importância da terapia! Há um grande esforço em “destabuzar” esse tema nesse filme! Principalmente em uma sociedade conservadora como a indiana.

O principal choque cultural desse filme é a questão da falta de liberdade da mulher e o casamento arranjado. Também não pude deixar de notar que o filme é todo gravado em lugares arborizados com ruas largas e agradáveis, prédios modernos, apartamentos de studio descolados, casas de praia bonitas, baladas com estrangeiros para todo lado. O que passa uma sensação de vida leve e qualidade de vida que não representa bem a Índia.

10) Raees

raees

Ano: 2017

Gênero: Ação/história real

Duração: 2h23

Estúdios Bollywood? Sim!

Está disponível no Netflix? Sim!

AHÁÁÁÁ!!! Segundo filme com o Shah Rukh Khan! Esse eu vi no avião voltando para o Brasil, hehe! Eu tenho um interesse pessoal nesse filme por se tratar da história de uma figura de Ahmedabad, cidade que morei na Índia.

Raees é um filme baseado na história de Abdul Latif, mafioso que atuou nos anos 80 e 90. Abdul cresceu no tráfico de bebidas alcóolicas em Gujart, um dos estados indianos onde a bebida é proibida.

O filme começa com Raees ainda menino trabalhando como uma espécie de “aviãozinho” para uma gangue de tráfico de bebidas. O chefe da gangue vê potencial em Raees e decide apostar nele onde trabalha até adulto (já interpretado por Shah Rukh Khan), quando decide fazer seus próprios negócios.

Raees faz contato com um grande mafioso em Mumbai que o permite fazer grandes negócios e sua gangue começa a crescer em Gujarat até que cai na mira de Majmudar, um policial incorruptível e o filme vira uma caça de gato ao rato até o final.

raees3
Raees armado com uma cabeça de bode em uma briga num mercado de carnes kkkkkk

O filme ilustra aquele contexto da Índia como um lugar onde a corrupção acontece de forma descarada, propina para policiais e políticos é algo banal e o sistema do tráfico de bebidas chega a lembrar bastante o tráfico de drogas no Brasil. Raaes, além de chefe de gangue também é um líder de sua comunidade e em determinado momento, é eleito para algum cargo político como também fez Pablo Escobar na Colômbia.

Pausas para músicas e dancinhas de Bollywood fazem parte do filme, além de cenas de ação exageradas como uma briga em um mercado de carne e uma perseguição nas lajes das casas indianas fazendo parkour… O que também faz parte do entretenimento. O filme mostra muita arma e violência, o que não representa a Índia.

Dentre os choques culturais, tem a questão da proibição de bebida alcóolica, rixa do islamismo e hinduísmo, como é um açougue indiano, as roupas, homens com lápis no olho, masala chai (o chá indiano), arquitetura das casas e burocratização de documentos.

raees2
Foto de Abdul Latif

Curiosidade: Apesar do filme ser claramente baseado na história de Abdul Latif, os diretores negam. Até onde pesquisei, um filho de Abdul chegou a processar o filme e o diretor alegou se tratar de uma obra de ficção. Então não sei até que ponto, cada fato contado no filme aconteceu de verdade.

11) M Cream

mcream

Ano: 2014

Gênero: Drama/aventura

Duração: 2h04

Estúdios Bollywood? Sim!

Está disponível no Netflix? Tinha! Mas não está disponível nesse momento :/

M Cream fisga muita gente como se fosse o “Cheech & Chong indiano”. “M” de marijuana e “cream”, como se fosse algo como “o creme de marijuana”, por se referir ao haxixe produzido na região dos himalaias mas o filme vai bem mais além do que uma comédia besteirol para maconheiros.

O filme conta a história de Figs e Jay que se conhecem em um festa em Delhi. Ambos de classe alta porém com suas diferenças: Figs é um maconheiro rebelde que não está nem aí para nada e Jay é careta, idealista e engajada na causa ambiental.

De saco cheio de suas vidas, os dois partem em uma viagem com mais um casal de amigos para o estado de Himachal Pradesh, região dos Himalaias na Índia, onde Figs vai em busca de haxixe (o “M Cream”) e diversão, enquanto Jay quer se encontrar com uma ambientalista estrangeira que é ativista na proteção das florestas daquela região.

O que não contavam é durante a viagem, acontece uma série de coisas inesperadas, desde encontro com monges budistas até ter que lutar contra o desmatamento de uma floresta ao lado de ativistas.


UFA! Encerro a lista por aqui!

Se você gostou desse post, também fiz um só sobre o filme do Mogli da Netflix que você pode ler aqui. Também quero fazer um post só sobre o filme “A Escalada” do Netflix que se passa no Nepal, vi recentemente e pirei, hehe!

E ai, me conta: qual dos 11 filmes da lista você vai ver primeiro? E qual filme faltou na lista?

 

Siga-me no insta para saber de novas publicações: @o.cosmopolita

Chalo,

O Cosmopolita

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: